07 junho 2015

NOTA DE ESCLARECIMENTO - COPA EDSON LUÍS 2015

Tendo em vista os acontecimentos do segundo dia de jogos da V Copa Edson Luís, a gestão Unidos pra fazer Direito vem a público esclarecer alguns pontos importantes que foram erroneamente e injustamente divulgados aos estudantes. Esclarecemos que a venda de lanches e água não foi possível, como no primeiro dia de jogos, em virtude da Autorização que concedeu o espaço para a realização do torneio versar expressamente a proibição de qualquer tipo de venda dentro do espaço cedido. Cumpre visualizarmos na íntegra o documento: AUTORIZAÇÃO
No mais, esclarecemos ainda que em virtude disso enfrentamos dificuldades para disponibilizar a quantidade de água adequada para os times no turno da manhã, motivo pelo qual pedimos desculpas aos participantes que jogaram neste período. Esclarecemos ainda que a falha foi solucionada - pelo CADEL- no período da tarde e ainda que no próximo dia de jogos continuaremos disponibilizando água para as equipes que continuam no torneio.
Ressaltamos que o CADEL, como representação estudantil legitimada, apoia os grupos estudantis que surgem dentro do curso de Direito e em momento algum visamos prejudica-los, pois acreditamos que a unidade dos estudantes é fundamental para buscarmos melhorias tanto em nossos eventos, quanto em todas as questões relacionadas ao nosso curso. No entanto, não podemos agir de maneira inconsequente e permitir o descumprimento de regras claras postas em um documento, tendo em vista nosso compromisso com a legitimidade de nossas ações.
Ressaltamos ainda que a V Copa Edson Luís é justamente fruto de uma tentativa de parceria com outro grupo estudantil, o que infelizmente não está se dando da maneira esperada, mas que esperamos que seja sanada até o fim do torneio.
Ademais, pela manhã, ocorreu um contratempo com os jogos dos times femininos, o qual já foi levado à comissão jurídica desportiva – legitimada para resolver eventuais casos omissos ao edital e composta pela organização da copa, CADEL e AAADUFPA. É importante lembrar que a organização do evento não possui competência para deliberar sobre tais assuntos, devendo apenas executar o que for decidido pela comissão.
Ressalta-se ainda que a gestão Unidos pra fazer Direito REPUDIA qualquer tipo de favoritismo dentro do torneio e que nos mostramos surpresos de tomarmos conhecimento que acusações de tal tipo, as quais não deram direito a defesa, tenham surgido de participantes diretamente ligados a organização do evento, dos quais entendemos também possuírem RESPONSABILIDADE na execução do mesmo.
Reafirmamos nosso compromisso com a seriedade, responsabilidade e legitimidade de nossas ações.
Nos colocamos a disposição para o diálogo e qualquer tipo de esclarecimento, além de contarmos com a compreensão de todos os participantes do evento.

CADEL
GESTÃO UNIDOS PRA FAZER DIREITO


Texto: Carolina Ricardino - Diretora Executiva

0 pareceres:

Postar um comentário