I Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão

Evento ocorrerá nos dias 12 e 13 de junho.

CADEL TRAZ ENED 2018 PARA BELÉM

A REGIÃO NORTE RETOMA O SEU PROTAGONISMO NO MOVIMENTO ESTUDANTIL E O CADEL COLOCA-SE NOVAMENTE COMO UM CENTRO ACADÊMICO RELEVANTE NACIONALMENTE.

21 maio 2018

ICJ realiza I Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão.

O Instituto de Ciências Jurídicas da UFPA fará nos dias 12 e 13 de junho o I Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão. Que ocorrerá no auditório do ICJ – Hailton Corrêa.
Venha participar, submetendo sua pesquisa e/ou sua extensão e conhecendo um pouco da produção cientifica do ICJ.
As submissões de resumo serão do dia 20/05/2018 até o dia 31/05/2018, mais informações no edital.
Inscrições abertas.



Link para inscrições:
https://isiepeicj.vpeventos.com/pagi…/3-inscri%C3%A7%C3%B5es
Link do Edital:
https://isiepeicj.vpeventos.com/pagina/5-edital

13 maio 2018

130 anos de liberdade, realidade ou ilusão?


130 anos se passaram desde a assinatura da Lei Áurea, porém os direitos dos negros ainda não estão completamente efetivados. No papel, as letras reluzentes trazem palavras gloriosas proclamando igualdade entre todos. Entretanto, jovens negros são assassinados todos os dias, representando 77% dos jovens mortos, segundo dados da Anistia Internacional. A liberdade formal existe sim, todavia, após mais de um século a luta continua, o dia 13 se maio não é uma data comemorativa, mas sim de conscientização e resistência, de luta por uma sociedade igual e justa. Nas palavras de Martin Luther King, "Cem anos mais tarde, a vida do negro ainda é duramente tolhida pelas algemas da segregação e os grilhos da discriminação."

Mães Universitárias

Sua essência é o amor

O maior dom que qualquer ser humano poderia receber é o de ser mãe. A dádiva de carregar no ventre uma vida, de acalentar tão pequenas crianças, ensinar-lhes as primeiras letras e os primeiros passos. Ser mãe é a forma mais divina e encantadora de amor. É ela quem está conosco nos nossos momentos difíceis, quem está torcendo por nós a todo o instante, ela que é mãe e pai Brasil afora, são elas que sofrem e se sacrificam. 
Ser mãe e ser estudante não é fácil... acordar cedinho para ajeitar o filho e depois levar na escola, daí ir enfrentar uma manhã árdua de estágio, recebendo ou mandando, hora ou outra, mensagens querendo saber sobre o filho... é preocupante! E aquele intervalo no almoço? É todo dedicado para saber se ele está bem, se precisa de alguma coisa, se foi comportado... depois vêm as aulas e é uma divisão de atenção, entre o seu acalanto e o professor, às vezes até leva a criança para a faculdade, por não ter com quem deixar! Vida de mãe universitária não é fácil, não! 
De noitinha, mesmo cansada, vai ajudar o filho, brincar e encher de carinho, fazer a janta e colocar o pimpolho na cama, com as habituais cobranças (Fez o dever de casa? Tomou a benção da avó? Escovou os dentes?) e, mesmo depois desse dia extenuante que se repete por vários outros dias, ela não se cansa, porque os seus filhos são parte dela e sua essência é o amor. 

A todas as mães universitárias do Direito, feliz dia das mães! O CADEL tem orgulho da força que vocês têm e vocês são a nossa inspiração!







13 de Maio- Mães negras, Mães de santo


Odoyá, iemanjá; saluba nanã
Eparrei oyá
Orayê yê o, oxum
Oba xi obá


Mães negras, Mães de Santo... essas mulheres que são matriarcas de tantas famílias de descendentes de escravos, sofrem com a dor diária de serem perseguidas por sua crença e por sua cor. Em 13 de Maio de 1888 foi proclamada a Abolição da Escravatura, mas elas continuaram vivendo em um cativeiro social, rechaçadas da sociedade com seus cultos de matriz afro, chamadas de “Filhas do Demônio”, tiveram que se esconder de seus algozes e, mesmo depois de um século, outros algozes continuam a fazer as mesmas coisas com essas mulheres. 
Mãe Menininha do Gantois, Tia Ciata, Mãe Stella de Oxóssi, entre tantas outras que ajudaram a criar a cultura, os costumes e fomentar o que é o Brasil de hoje, estão sendo apagadas da história e demonizadas. De nada valeu a Lei Aurea e a Constituição Federal, que são, frente a tudo isso, pedaços de papel com palavras bonitas, quando o que precisamos é de ações efetivas, em uma sociedade ainda arraigada de preconceito racial (Mesmo após tentarem infundir em nós o mito da “Democracia Racial”) e da intolerância religiosa. 
Nesse 13 de Maio, dia das mães, pedimos reverência e proteção a essas mulheres e seus filhos. Que a sua cor e as suas crenças sejam respeitados. 

Axé Nkenda! É o pedido do Centro Acadêmico de Direito Edson Luís.

Programa Institucional de Auxílio à Viagem Acadêmica


Teve seu trabalho aprovado em algum evento? Não tem dinheiro pra fazer a viagem?
-
A PROEX, pensando em estimular a produção científica, criou o AVA, o Programa Institucional de Auxílio à Viagem Acadêmica, um auxílio financeiro aos estudantes da Graduação que tiveram seus trabalhos aprovados em eventos acadêmicos em outra localidade.
-
Vejam os requisitos para participar do programa:

✅Estar regularmente matriculado em um curso de Graduação na UFPA;

✅Ter trabalho aprovado, com carta de aceite;

✅Apresentar CRG a partir de 5;

✅Não ter pendências com auxílios recebidos em editais da PROEX;

✅Se bolsista de extensão em ano anterior, estar adimplente com Relatório de Bolsa de Extensão;

✅Preencher o questionário socioeconômico no SIGAEST;

✅Apresentar a documentação necessária;

✅Apresentar dados bancários pessoais e

✅Não ter utilizado o edital AVA em 2018. 

Tenha acesso ao edital aqui.

07 maio 2018

130 anos depois - Universidade pra quem?


"... Por muito tempo as pessoas se recusaram a acabar com a escravidão. A brutalidade de um trauma violento pode ser mais fácil de suportar do que a brutalidade da insignificância.", essas são as palavras de Mahommah Garfo Baquaqua, ex-escravo pernambucano que as profere em sua auto-biografia publicada em 1854 no Estados Unidos. Neste livro ele relata os anos que passou servindo ao seu senhor, o qual ele define como um tirano nunca satisfeito, e o processo que sofreu desde sua saída da África até a chegada no Brasil. Baquaqua, como muitos outros escravos, preferia a morte do que se submeter às injustiças diárias, entretanto, sua tentativa não funcionou e ele foi severamente punido por suas atitudes. Não existia empatia pelo o que os escravos passavam, eles apenas eram vistos como objetos descartáveis, sem sentimentos, racionalidade e direitos. 
O movimento abolicionista no Brasil só começa a ser fortalecido em 1870, vinte anos após a abolição do tráfico negreiro, sendo mais visto como uma vantagem econômica pelos ingleses do que de fato uma luta por direitos e emancipação. Só dezoito anos depois, no dia 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel assina a lei Áurea, denominada assim graças ao caráter glorioso da lei, que por fim a exploração desumana de trabalho. Um documento de apenas dois artigos, o qual garantiu a liberdade formal de milhares de pessoas.
Mesmo sendo a "Lei de ouro", a sanção desta não trouxe grandes mudanças na vida dos escravos tendo em vista que esse ganharam a liberdade formal, contudo, não tiveram nenhum apoio para se inserir na sociedade brasileira, muitos foram empurrados para os morros e favelas. Sem qualificação para conseguir empregos, viviam mendigando ou procuravam trabalhos com seus antigos senhores. 
Ainda em 2018, infelizmente, é perceptível as consequências das atitudes de anos atrás. Dados do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro mostram que dos 6,8 milhões de analfabetos em todos o país, 71,6% São negros mais que o dobro em relação a população branca. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os negros representam 53,6% da população, mas eles representam apenas 17,4% da parcela mais rica do país. O IBGE divulgou também que em 2015 apenas 12,8% dos negros chegaram ao nível superior, número equivalente a menos da metade dos jovens brancos. Ademais, entre os 10% com os menores rendimentos do país, ou seja, com rendo de 401 reais, a parcela da população negra chega a 78,5%. 

Matrículas 2018.3


Atenção discente: as matrículas para o período letivo 2018.3 já estão disponíveis no SIGAA!


06 maio 2018

Cinedebate: O Besouro

Em honra aos 130 da Lei Áurea, o CADEL tem o orgulho de organizar um cinedebate a cerca do assunto com a exibição do filme "O Besouro". Besouro é um filme brasileiro que conta a vida de Besouro Mangangá (Ailton Carmo), um capoeirista brasileiro da década de 1920, a quem eram atribuídos feitos heróicos e lendário. No interior da Bahia dos anos 20, os negros continuavam sendo tratados como escravos, apesar da abolição da escravatura ter ocorrido décadas antes. É nesse cenário que Besouro recebe a função de defender seu povo, através da capoeira, combatendo a opressão e o preconceito existentes.


Exibição do Filme "O Besouro", seguida de debate
Dia 10/05 às 16h
Local: UFPA- campus profissional (sala à definir)
Entrada: R$2,00 (tanto para internos quanto para externos
Emissão de Certificado de 5h Complementares
Inscrições no local

Deliberações do I Conselho de Representantes de turma 2018



O Cadel, através da Diretoria de Assuntos Estudantis, informa:

Dia 02/05 houve o I Conselho dos Representantes de Turma de 2018, que contou com a presença do diretor do ICJ, José Benatti, o qual nos deu as seguintes informações:

🔹As lâmpadas das salas de aula do bloco J serão substituídas por led

🔸A previsão para que novos aparelhos de ar-condicionado sejam entregues para sanar os problemas com refrigeração nas salas de aula, é junho.

🔹Lijur: a reforma do bloco L, em andamento, incluirá uma revisão na parte elétrica do laboratório de informática para que ele volte a funcionar.

🔹O ICJ irá instalar rampas de acesso permanentes para cadeirantes nas salas do bloco J em que o serviço é necessário.

Nota de Esclarecimento acerca das carteirinhas estudantis

Informamos aos discentes que solicitaram a carteirinha estudantil que os atrasos na entrega das mesmas ocorreu devido à falta de material na gráfica contratada para produzi-las. Estamos fazendo o possível para adiantar a produção e avisaremos assim que as carteiras estiverem disponíveis para entrega.

Agradecemos pela compreensão!


04 maio 2018

Primeira Assembléia Geral Ordinária

O Centro Acadêmico de Direito Edson Luís tem a satisfação de condivar os alunos para a Primeira Assembléia Geral Ordinária de 2018, que ocorrerá na Terça-feira, 15 de Maio, às 16h no Auditório Hailton Correa (ICJ).


Mais informações na chamada oficial: https://drive.google.com/file/d/1zfFTWYw02D5wHg9vdR4Dey6YBgfCf-6I/view?usp=drivesdk

130 anos de liberdade, realidade ou ilusão?




130 anos de liberdade – realidade ou ilusão?
No carnaval de 1988 a Estação Primeira de Mangueira desfilou na Sapucaí e cantou vivamente ‘’Será que já raiou a liberdade ou se foi tudo ilusão?’’. No ano da promulgação da Constituição Cidadã e do centenário da assinatura da Lei Áurea, a vice-campeã do carnaval carioca já questionava, de forma majestosa, a realidade dos negros e negras desse país. Trinta anos depois o debate não só perdura como se intensifica: no último país da América Latina a abolir a escravidão, a cada 100 pessoas assassinadas, 71 são negras (IPEA). 
E é justamente por entender que para mudar essa realidade é preciso conhece-la, que o Centro Acadêmico de Direito Edson Luís empresta o questionamento da Mangueira para os dias atuais e traz, até o dia 13 de Maio, uma série de posts com estatísticas e informações acerca da realidade do racismo no Brasil.

02 maio 2018

Estudante de Direito da UFPA participa do Brazil Conference at Havard MIT

O Centro Acadêmico de Direito Edson Luís tem a satisfação e o orgulho de apresentar o depoimento de Jefferson Almeida, estudante de Direito da UFPA, que foi selecionado para ser embaixador representante do Norte do Brasil no “Brazil Conference at Harvard MIT”. O evento ocorreu em Boston/MA, neste último mês de Abril. 
-
“A Brazil Conference at Harvard & MIT ocorreu no mês de Abril em Boston, massachusetts, nas Universidades de Harvard e MIT.
Nesta edição, tive a grande oportunidade de, em meio a mais de 16 mil candidatos, ser selecionado para ser um dos cinco embaixadores que representaram suas regiões no evento.  
O Programa de Embaixadores da Brazil Conference 2018 é uma iniciativa que busca ampliar esse debate entre os jovens e ajudar a formar os futuros líderes do país. Um dos objetivos do programa é criar oportunidades para que os temas da conferência, possam ser levados adiante em outras universidades e faculdades, atingindo um número maior de jovens brasileiros, por meio da organização de eventos locais em empresas juniores e painéis com professores e alunos.
Como embaixador da Região Norte, tive a oportunidade de levar algumas discussões da nossa região para a Conferência, que contou com grandes nomes do cenário Brasileiro, dentre eles, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Raquel Dodge, Jorge Paulo Lemann, Ciro Gomes, Drauzio Varella, Rafaela Silva, Lars Grael, Anitta, dentre outras personalidades influentes no País, que discutiram temas em diversos painéis como política, justiça racial, empreendedorismo, esporte, educação, etc. 


A experiência foi fantástica. A Brazil conference me proporcionou muito mais do que participar do evento. Ser embaixador me pôs em contato diret10o com com grandes personalidades do Brasil e me permitiu compartilhar um pouco das minhas causas e bandeiras de luta na Amazônia. 
Estar em outro país, em uma das mais prestigiadas universidades do mundo, representando o Norte, para mim, aluno cotista, estudante de direito de uma universidade federal, que vivenciou todo o processo de ensino em escola pública, foi uma conquista ímpar. Espero poder motivar outros estudantes a também acreditarem que é possível transpor barreiras ter voz em qualquer lugar do mundo. 
Voltei da Brazil Conference mais motivado e acreditando que é possível construir um país cada vez mais justo, sustentável e digno. Nós, jovens, somos os protagonistas do Brasil que queremos, portanto, precisamos acreditar que somos capazes de fazer a diferença. Tenho a convicção de que cumpri bem meu papel, representando a Região Norte e a Amazônia. 
Para dar continuidade aos debates da Brazil Conference, e prosseguindo com a missão de embaixador, dia 17 de maio de 2018, no auditório José Vicente de Miranda Filho (ICJ/UFPA) será realizada a 'Conferência Brasil Norte: renovação política e empreendedorismo na Amazônia Brasileira'.
A Conferencia Brasil Norte é uma extensão da Brazil Conference at Harvard & MIT. As conferências locais serão organizada pelos cinco jovens selecionados no Programa de Embaixadores em suas respectivas regiões. A proposta foca no debate entre líderes e representantes da diversidade brasileira sobre os mais variados temas envolvendo o nosso país."

Jefferson Almeida, aluno de Direito da UFPA.

01 maio 2018

Feliz dia do trabalhador!

O Centro Acadêmico de Direito Edson Luís deseja um feliz 1° de Maio a todos os trabalhadores que com seu suor constroem nosso país. Que esse feriado convenha não somente ao descanso mas à reflexão e à luta por condições de trabalho dignas para todos!


30 abril 2018

1° CRT - Conselho de Representantes de Turma de 2018

O CRT, Conselho dos Representantes de Turma, possui por finalidade a leva de demandas da comunidade acadêmica para o Centro Acadêmico de Direito Édson Luís (CADEL), através de sua Diretoria de Assuntos Estudantis (DAE) para que possamos observar conjuntamente as soluções mais adequadas para cada tipo de demanda.
A partir disto, o primeiro CRT ocorrerá nesta quarta-feira (02/05), em dois horários distintos (às 10h e 17h) para que todas as turmas tenham um representante presente.
Assim, pedimos a participação de todos! 🔰 1° CRT - Conselho de Representantes de Turma de 2018

Dia: 02/05
Horário: 10h e 17h
Local: Bloco J 🔰

Sua presença é fundamental para nós!


25 abril 2018

CADEL participa de encontro dos Centros Acadêmicos de Direito do Pará

No último dia 16 de Abril (segunda-feira), realizou-se uma reunião entre os Centros Acadêmicos de Direito da UFPA, CESUPA, FACI, FAMAZ e UNAMA, juntamente com os advogados Dr. Victor Voss e Dr. Afonso Furtado. Nesse encontro, discutiu-se a criação de um grupo de trabalho dentro da Comissão de Jovens Advogados da OAB que vise à aproximação da vida dos acadêmicos à vida advocatícia e à ordem dos advogados. Na oportunidade, o CADEL foi representado pelos Diretores Felipe Costa e Letícia Vieira.


24 abril 2018

Audiência Pública em homenagem à memória de Edson Luís

A Audiência Pública em homenagem à memória de Edson Luís ocorreu nesta segunda-feira, 23/04, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Pará. 
O estudante paraense morto pela ditadura militar em 1968, há 50 anos atrás, é símboloda luta estudantil pela democracia. 
Além das homenagens, os presentes destacaram a importância de lembrar desse episódio da história brasileira - "A data de hoje tem que ser lembrada no futuro por não deixarmos o passado ser esquecido. A ditadura militar não foi um periodo feliz, mas não podemos nos esquecer, sob o risco de vê-la se repetir" afirmou o diretor do Cadel Felipe Costa.
Estiveram presentes na mesa o Prof. José  Benati, diretor do ICJ; o Deputado Estadual Airton Faeiro, coorganizador do evento; o vice-reitor da UFPA, Gilmar Pereira; a sobrinha-neta de Edson Luís, Rosângela Souto; o juiz do trabalho Antônio Aldemar; o diretor executivo do Cadel Felipe Costa e o historiador Davidson Alves.


Diretor Felipe Costa em sua fala. Foto: Alepa. 

À direita: sobrinha-neta de EdsonLuís Rosângela Souto. Foto: Alepa.

Presentes da mesa juntamente com os membros da família de Edson Luís, diretores do Cadel e demais presentes. Foto: Cadel. 

21 abril 2018

Formulário para alunos Indígenas e Quilombolas

ATENÇÃO

A Pró-Reitoria de Ensino e de Graduação (PROEG) aplicará um formulário aos indígenas e aos quilombolas do curso de direito no dia 25/04, às 17h, no Auditório Hailyon Corrêa, com o objetivo de promover a melhoria das condições instituicionais e dos procedimentos pedagógicas. A presença dos discentes é de suma importância para que as dificuldade sejam identificaras e as soluções sejam propostas. Não percam!!
O formulário encontra-se aqui.

➡ Data: 25/04 (quarta-feira)
➡ Horário: 17 horas.
➡ Local: Auditório Hailton Corrêa, no Instituto de Ciências Jurídicas/UFPA.
➡ Duração: Cerca de 2 horas.



19 abril 2018

CONVITE: Audiência Pública em homenagem à memória de Edson Luís


EDSON LUÍS, PRESENTE!
No dia 28 de Março de 1968, o estudante paraense Edson Luís de Lima Souto foi assassinado, vítima da Ditadura Militar. Naquele dia, na Cidade do Rio de Janeiro, universitários protestavam contra o regime ditatorial e em defesa da democracia, sendo fortemente reprimidos pelos militares. Edson Luís foi baleado à queima roupa, falecendo ainda no local. Os estudantes presentes preservaram seu corpo e, no dia seguinte, velaram-no, numa grande manifestação estudantil. O assassinato gerou outras manifestações, culminando na Passeata dos Cem Mil. Edson Luís, portanto, representa a insurgência estudantil frente ao autoritarismo e em defesa da liberdade e da democracia.
Cinquenta anos depois, para relembrar a história do estudante, o Centro Acadêmico de Direito Edson Luís (CADEL) convida os estudantes e a sociedade civil para participarem da Audiência Pública em Homenagem à Memória de Edson Luís, que será realizada no dia 23 de Abril de 2018, às 14 horas, no Auditório João Batista, da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA).
Edson Luís, presente!





18 abril 2018

CADEL Realiza 2ª Reunião Ordinária

Na última Sexta-feira, dia 13 de Abril, o Centro Acadêmico de Direito "Édson Luís" realizou sua 2° Reunião Ordinária. No encontro foram debatidas e encaminhadas ações acerca do Projeto de Tutoria para alunos Indígenas e Quilombolas, da Audiência Publica em homenagem à memória de Édson Luís e acerca da reforma da sala do Cadel. Também foi aprovada a mobilidade no quadro de diretores. 
Mais informações e detalhes na ata da reunião que será disponibilizada em breve.

MINICURSO: Métodos Adequados para Resolução de Conflitos

O Centro Acadêmico de Direito "Edson Luís" convida todos a participarem do Minicurso de Métodos Adequados de Resolução de Conflitos. 
O evento será voltado para a discussão e o aprofundamento dessa temática, a qual é fundamental para o Processo Civil e que, além disso, progressivamente tem tido mais destaque no âmbito jurídico. O minicurso será ministrado pela Jessyca Souza, mestranda pela Universidade Federal do Pará, na sub-linha Processo Civil e Direito Fundamentais, membro-pesquisador do Grupo de Pesquisa Inovações no Processo Civil (CNPq), professora do Núcleo de Prática Jurídica do Centro Universitário do Pará. 
O minicurso ocorrerá nos dias 14, 15 e 16 de Maio, de 18:30 as 21:30, no auditório Haílton Corrêa do Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ). Serão ofertadas 15 horas complementares para os participantes do evento! 
A inscrição custa R$ 10,00, podendo ser feito o pagamento no momento de inscrição pelo site ou presencialmente no dia do evento. 
Não perca! As inscrições já estão abertas e são vagas limitadas, então corre para garantir a sua! 
Segue em anexo o link para inscrição: http://www.even3.com.br/metodosadequados

14 abril 2018

Novos diretores no CADEL

Nesta 2° Reunião Ordinária do Cadel foi aprovada a entrada de oito novos discentes para compor nossa diretoria e construir um Centro Acadêmico cada vez melhor e mais próximo aos estudantes! São eles: Beatriz Mattar, Gabriela Gouveia, Guilherme Castilho, Helane Aglaê, Joanna Pessoa, João Vitor Couto, Pâmela Vasconcelos e Waryson Santos. Bem vindos!

12 abril 2018

Ajude Paragominas! Ponto de doação no CADEL

A Prefeitura municipal de Paragominas declarou estado de calamidade pública devido as fortes chuvas e os alagamentos que atingiram a região. Cerca de 300 famílias tiveram suas casa atingidas pela água e estão desabrigadas. Seja solidário e ajude doando roupas infantis e adulto, colchões, toalhas e roupas de cama, produtos de higine pessoal (pasta e escova de dentes, papel higiênico, absorvente, sabonete etc.) e alimentos não perecíveis.
A sala do Cadel é um dos pontos de arrecadação e há outros na grande Belém.

Edital de Seleção para Grupo de Pesquisa da Profa. Dra. Eliana Maria de Souza Franco Teixeira

Divulgamos o Edital de Seleção para o ingresso no Grupo de Pesquisa "A Igualdade na Filosofia Política - Liberalismo de Princípios" coordenado pela Profa. Dra. Eliana Maria de Souza Franco Teixeira
As vagas são voltadas para alunos de Graduação a partir do 4° semestre e para alunos da Pós-graduação da Universidade Federal do Pará ou de outra Instituição de Ensino Superior.


Inscrições até 17/04/2018.

Edital completo disponível aqui.

CONVITE: 2ª Reunião Ordinária do CADEL

O Centro Acadêmico de Direito Edson Luís tem a satisfação de convidá-los para a 2ª Reunião Ordinária do Centro Acadêmico, a realizar-se no dia 13/04/2018 (sexta-feira), às 18h00, no Pavilhão de salas do Bloco J, da Universidade Federal do Pará, para discussão e deliberação das pautas que constam na convocatória.

02 abril 2018

ÉDSON LUÍS: CADEL REALIZA MURAL PARA HOMENAGEAR MEMÓRIA DO ESTUDANTE

 Em memória de Edson Luís de Lima Souto, o Centro Acadêmico de Direito da UFPA, que leva o nome do estudante paraense vítima da ditadura militar brasileira, lançou, no 50º aniversário de morte de Edson, um mural lembrando sua importância histórica para os movimentos estudantis do Brasil.

  Lembrar a morte de Edson Luís é fundamental, principalmente na atualidade de retrocessos em que vivemos. Lembrar a morte de Edson Luís é fundamental para que a história não seja apagada de nossas memórias, para que os erros do passado não sejam repetidos. Lembrar a morte de Edson Luís é fundamental para que não soframos com a perda de mais Edsons, de mais Marielles.

  Assim, o Centro Acadêmico de Direito Edson Luís, cordialmente convida os convida a participar da Audiência Pública em homenagem à memória de Edson Luís, a ser realizada no dia 23 de abril de 2018, a partir das 14h, no auditório João Batista da Assembleia Legislativa do Estado do Pará, e a visitar o mural exposto na sala do CADEL, situada no bloco J do campus profissional da UFPA.

CADEL NO 8º EME DA UNE.

   As diretoras do CADEL Amayna Cunha e Larissa Lima participam neste momento do 8º ENCONTRO DE MULHERES ESTUDANTES em Juiz de Fora - MG.

  O CA entende o seu papel frente a luta e promoção do debate a favor da igualdade de gênero, raça e sexualidade na sociedade brasileira e o não retrocesso dos direitos tão arduamente adquiridos pelas mulheres ao longo da história.

  Conheça o evento: "Em meio a uma avalanche conservadora machista e de retrocessos sob a qual hoje vivemos, as mulheres seguem na resistência dizendo aos golpistas que tirem seus tratores de nossos caminhos, pois nós passaremos marchando. São as mulheres que, em movimento, fortalecem uma resistência feminista pautada em uma nova forma de sociabilidade, que proponha a igualdade de gênero, de raça e de sexualidade e que seja central no retorno e consolidação da nossa democracia, dando a ela a cara do nosso povo.

  Nesse cenário, a União Nacional das e dos Estudantes está realizando desde o dia 30 de março até 1 de abril de 2018 o 8º Encontro de Mulheres Estudantes (EME), na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais.

  Como o tema “MULHERES EM MOVIMENTO: a resistência feminista nas universidades e nas ruas”, o 8º EME da UNE reúne mulheres estudantes de todo Brasil num espaço auto organizado de debates e proposições, fomentando discussões políticas e fortalecendo a resistência feminista em todas as regiões do país."
  Confira as imagens do 8º EME:





28 março 2018

Resultado Processo Seletivo de Monitoria do Prof. Dr. Luiz Alberto Rocha

Divulgamos o resultado da 2ª Etapa da seleção do Projeto de Monitoria Voluntária 2018.2 do Prof. Dr. Luiz Alberto G. S. Rocha para as disciplinas Estado e Democracia e Direitos Fundamentais parabenizando os selecionados e agradecendo a todos os candidatos esperando vê-los na seleção 2019.2.


25 março 2018

Resultado Edital de Monitoria Prof. Luiz Alberto Rocha

Foi divulgado resultado da primeira fase da Processo Seletivo de Monitoria Volutaria do Prof. Luiz Alberto Rocha! O resultado está disponível aqui.


As entrevistas ocorrerão dia 27 de abril (terça-feira) às 15:00 na Sala de Reuniões da Secretaria da Faculdade de Direito e serão realizadas por ordem de chegada.


23 março 2018

SELEÇÃO DE VOLUNTÁRIOS DA CLÍNICA DE DIREITOS HUMANOS DA AMAZÔNIA

SELEÇÃO DE VOLUNTÁRIOS DA CLÍNICA DE DIREITOS HUMANOS DA AMAZÔNIA PARA PARTICIPAR DO GRUPO DE TRABALHO INSTITUÍDO NO COMISSÃO PERMANENTE DE MONITORAMENTO, ESTUDO E ASSESSORAMENTO DAS QUESTÕES LIGADAS À GRILAGEM

A Coordenação da Clínica de Direitos Humanos da Amazônia (CIDHA) da Universidade Federal do Pará torna pública a realização de Seleção para o preenchimento de 15 (quinze) vagas de VOLUNTÁRIOS, para integrar o grupo de trabalho instituído no âmbito da CPMEAQLG, mediante as normas contidas no presente Edital.

21 março 2018

O Centro Acadêmico de Direito "Edson Luís" declara aberto o período de solicitação das carteirinhas estudantis, que começa hoje, dia 21 de março, e se estenderá até o dia 04 de abril. A logística dos pedidos das carteirinhas estudantis será diferente em 2018. As solicitações serão realizadas eletronicamente pelo e-mail financeira.cadelufpa@gmail.com. Para efetuar a solicitação de sua carteirinha, você deverá enviar seus dados (nome completo, data de nascimento, RG e telefone para contato) para o endereço eletrônico indicado acima, anexando também seu atestado de matrícula. Após isso, é só entrar em contato pessoalmente com qualquer um dos diretores para entregar sua foto 3x4 e efetuar o pagamento no valor de R$8,50. 

Nota: As carteirinhas estudantis emitidas pelo CADEL não seguem o modelo adotado pela UNE. 
Nota: O valor de R$8,50 das carteirinhas estudantis é fixado pela própria gráfica que as confecciona, não recebendo o CADEL valor algum sobre isso.

20 março 2018

Parabéns aos calouros indígenas e quilombolas!

É com muito orgulho que parabenizamos os novos acadêmicos indígenas e quilombolas de Direito da UFPA! Acreditamos e lutamos, diariamente, pela diversidade da nossa Faculdade. Que a trajetória de todos vocês seja de muito sucesso e realizações!

19 março 2018

EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORES PARA PROJETO DE MONITORIA NA DISCIPLINA TEORIA DAS OBRIGAÇÕES

A Profª. Ana Luisa Santos Rocha e o Prof. Elden Borges Sousa no uso de suas atribuições, tornam pública a abertura de inscrições para o Processo de Seleção Simplificado, com vistas à seleção de voluntários para 04 (quatro) vagas, a fim de atuarem nos Projetos de Monitoria, nos termos descritos neste edital. DAS VAGAS
Serão oferecidas 04 (quatro) vagas a serem preenchidas exclusivamente por estudantes da Graduação em Direito da UFPA, que solicitaram matrícula no período letivo 2018.2.
Poderão participar da seleção estudantes que tenham sido aprovados nas disciplinas DIREITO CIVIL – TEORIA DAS OBRIGAÇÕES (ou equivalente), com conceitos “E” (Excelente) ou “B” (Bom) e que possuam disponibilidade semanal para se dedicarem às atividades do projeto, nas turmas abaixo relacionadas:

DAS INSCRIÇÕES
Os(As) interessado(a)s deverão enviar os dados para os endereços eletrônicos analuisasrocha@gmail.com e elden.borges@gmail.com com o assunto “Seleção Monitoria 2018.2 – nome do(a) candidato(a)”, com os seguintes anexos:
I. Carta de Intenção, em DOC ou DOCX, na forma dos requisitos a seguir expostos:
II. A Carta de Intenção deverá ser redigida pelo(a) candidato(a) em no máximo uma lauda. Na Carta os participantes deverão expressar os motivos pelos quais se
2
interessam em realizar atividades de monitoria na disciplina Teoria das
Obrigações e qual o turno disponível (manhã/tarde/noite/sábado pela manhã).
III. Comprovante de solicitação de matrícula/atestado de matrícula no período
2018.2;
IV. Histórico escolar da graduação em Direito da UFPA atualizado;
O e mail de requerimento de inscrição deverá ser recebido nos endereços mencionados
no item “2” deste Edital até às 23h e 59 minutos do dia 25/03/2018, sendo desconsideradas
inscrições após este prazo.

Confira o edital completo aqui.

16 março 2018

Urgente

Qualquer tipo de sangue, basta informar o código do Hospital das Clínicas: 467 e o nome do nosso David.


15 março 2018

Manifesto do Centro Acadêmico de Direito Edson Luís pela morte da vereadora Marielle Franco e pelos 50 anos da morte de Edson Luís


Há 50 anos, o estudante secundarista Edson Luís de Lima Souto, então com 17 anos, foi morto pela Polícia Militar do Rio de Janeiro. Edson era um dos 300 estudantes que jantavam no restaurante estudantil do Calabouço no final da tarde de 28 de março de 1968 quando o local foi invadido por policiais, em meio à tensão do quarto ano da Ditadura Militar no Brasil. Momentos depois, seu nome figurou no boletim de ocorrência n. 917, da 3ª DP e desse modo, entrou para a história.

Há menos de 24 horas, Marielle Franco, uma combativa vereadora e militante por direitos humanos e igualdade social, parte muito precocemente e deixa um legado, além de um futuro de lutas a favor do povo e de uma sociedade justa e igualitária.
Marielle era negra, lésbica, oriunda da favela, era a voz da negritude frente às ações policiais dentro das favelas e de extermínio da juventude. Nascida na Maré, foi eleita com 46.502 votos. Era formada em Sociologia com mestrado em Administração Pública na Universidade Federal Fluminense. Sua tese teve como tema “UPP: a redução da favela a três letras”. A carreira da vereadora sempre foi marcada pela defesa dos direitos humanos. Nos últimos dias, Marielle vinha denunciando a ação da Polícia Militar em Acari, na zona Norte do Rio.
A cronologia dos fatos traz a dúvida acerca dos motivos que levaram à sua brutal morte. No dia 28 de fevereiro, Marielle se torna relatora da comissão de acompanhamento da Intervenção Federal no Estado do Rio de Janeiro. No dia 11 de março, faz a denúncia sobre a truculência da Polícia Militar em Acari. Por fim, ontem, 14 de março, após participar do evento “Jovens Negras movendo estruturas”, Marielle levou quatro tiros na cabeça, balas estas que colocaram fim à sua vida, mas não à luta que ela engendrou no Estado em que cumpria seu mandato como vereadora. “Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?”, escreveu ela um dia antes de ter sua vida ceifada.
Relembrar a morte de Edson Luís é retomar uma realidade latente em nosso país, um dos mais violentos do mundo: a repressão e a violência policial que servem de braço armado a um Estado assassino, racista, machista, homofóbico e que criminaliza os que lutam. O processo de “democratização” do país na década de 1980 trouxe em alguns sentidos certas “liberdades individuais” como o direito ao voto e à livre organização política em sindicatos e partidos, mas não transformou estruturalmente as bases políticas, sociais e econômicas no Brasil, que em pesquisas recentes é o país em que mais se mata no mundo.

Não há democracia num país em que basta ser preto, pobre, mulher, homossexual ou trans para se estar na mira de uma arma de fogo. Quantos Edsons, Amarildos, Douglas, Caíques, Cíceras, Cláudias, Eloás, Elisângelas, foram mortos injustamente pelo Estado sem que sequer ficássemos sabendo? Quantos desses crimes foram investigados tendo os responsáveis punidos? É preciso dar um basta a essa “democracia” que não serve a nós, estudantes, frutos do “Brasil democrático”. Quando exigimos justiça e a apuração efetiva dos fatos, exigimos antes de tudo o nosso direito à vida! Não temos boas condições de trabalho, não temos bons salários, nem saúde, educação e transporte de qualidade, muito menos direito ao nosso próprio corpo. Não podemos, ainda, gozar plenamente da beleza que é viver num mundo onde sejamos “socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres”.
Por isso, nesse aniversário de morte de Edson Luís e com a perda recente da vereadora Marielle Franco, o Centro Acadêmico de Direito Edson Luís se insurge para fazermos reviver seus espíritos de luta contra as injustiças de um mundo que é vivido e desfrutado de fato por muito poucos, às custas da exploração e miséria de muitos outros. Nesse intuito, declaramos instaurada a Comissão Permanente de Recuperação Histórica em Memória de Edson Luís, para honrar este nome que levamos todos os dias dentro do movimento estudantil, símbolo de resistência e luta por direitos.
A todos aqueles companheiros que nos deixaram, nós gritaremos: PRESENTE! 
E se nos tiram tudo, até a vida, não temos que temer o que nos espera, pois não temos nada a perder, a não ser os nossos grilhões!



SEMANA DO CALOURO 2018 - GINCANAS

Um dos momentos mais aguardados em todos os anos da SECAL são as gincanas que ocorrem entre as palestras e oficinas, momentos de lazer e relaxamento essenciais para dar um descanso depois de tanta boa informação e conhecimento adquiridos.

Esse ano, o tema das gincanas foi "Star Wars" e o CADEL, em uma belíssima parceria com a Atlética dessa faculdade centenária @atleticaoncas, proporcionou belos e inesquecíveis momentos na vida dos novos acadêmicos.

A diretoria do CADEL agradece a parceria da Atlética Onças, o patrocínio da @fabricafest e torce para que venham mais e mais parcerias incríveis como a da SECAL, em prol dos acadêmicos da UFPA.