20 agosto 2018

UFRGSMUN 2018




      O UFRGSMUN é um evento coordenado pelos alunos das Relações Internacionais da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Em sua décima sexta edição, o evento contará com 9 comitês, sendo 4 deles em língua portuguesa, 5 em língua inglesa e 3 em duplas. Todos eles foram pensados com o intuito de aliar temas relevantes do sistema internacional a experiências desafiadoras para as delegadas e os delegados que irão ao UFRGSMUN em outubro.
      O MUN da UFRGS, idealizado e criado por alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi a primeira conferência do MUN a surgir no Sul do Brasil. Ao longo dos seus 16 anos de história, o projeto cresceu, evoluiu e se estabeleceu como um dos mais renomados e tradicionais MUNs do país - sendo reconhecido pela excelência de sua equipe acadêmica e administrativa. 
      Todos os anos, o UFRGSMUN procura oferecer uma oportunidade para discutir questões que são frequentemente marginalizadas por debates internacionais - abordando ênfase especial em fóruns regionais e questões locais. Além disso, como projeto de extensão da UFRGS, o UFRGSMUN pretende representar mais do que uma simulação da ONU: quer capacitar seus participantes, promover a igualdade entre eles e contribuir para sua formação pessoal e acadêmica. Em todas as suas edições, a UFRGSMUN espera possibilitar uma intensa troca de conhecimentos, experiências e memórias para quem constrói e participa do evento.
       Confira o relato de Vytória Avelar, discente do 8º semestre do curso de Direito da UFPA, que foi ao evento nas duas edições passadas: "Basicamente, passamos cinco dias agindo como delegados e eles fazem questão de nos inserir nesses debates internacionais. Na minha primeira simulação, eu participei do Conselho de Paz e Segurança da União Africana. Debatemos sobre violência sexual como arma de guerra nos países africanos e eu representava a Uganda. Nesta última vez, eu participei de um comitê que tratava sobre países em situação de pós conflito e como eles fazem para se reestruturar, representei o Burundi. Os chefes de cada país se comunicam conosco. Então, às vezes, nós achamos que estamos falando algo super certo e chega uma carta do presidente do país que representamos, por exemplo, dizendo que não, que ele não quer missão de paz da ONU no Burundi, porque é uma afronta à soberania".
      Amanda Larêdo, também estudante do mesmo semestre do curso de Direito da UFPA, compartilhou um trecho da sua experiência no evento: "Um momento muito engraçado na minha simulação foi quando o delegado da Arábia Saudita mandou uma carta ultrassecreta pra todos os aliados dele, inclusive eu, e nós tivemos que ir pra uma sala por meio de uma passagem secreta pra bolar um plano de guerra pra derrubar um governo tirânico. Só que aí a imprensa nos viu saindo e noticiou tudo, então nós fomos pegos e tivemos que reiniciar os acordos. Fora que muda muito a nossa visão sobre determinados países. A gente acha que não, mas existe muito preconceito, por não conhecer a realidade deles mesmo, e quando a gente estuda mais, a gente vê que existem muitas pessoas que deveriam servir de exemplo internacionalmente mas acabam não sendo reconhecidos".

MAS O QUE É UM MODELO DAS NAÇÕES UNIDAS?      

Um “Modelo das Nações Unidas” é uma conferência que oferece aos participantes uma simulação sobre tópicos importantes da agenda internacional, de acordo com as regras de procedimento das próprias reuniões das Nações Unidas. Durante a simulação, os participantes devem atuar como delegados de vários países, com a responsabilidade de manter suas posições durante as discussões e defender seus interesses de acordo com suas respectivas políticas externas. Além disso, os MUNs oferecem a oportunidade de atuar, além de representantes diplomáticos, como Chefes de Estado, Ministros, Juízes ou mesmo como jornalistas no comitê internacional de imprensa, cobrindo as discussões que ocorrem em comitês de órgãos da ONU. Toda essa experiência permite que os delegados:

  1.  Saibam mais sobre a ONU e os procedimentos de seus órgãos
  2.  Tornem-se pesquisadores investigando questões multilaterais de um país
  3.  Adquiram habilidades de negociação representando um país específico ou uma organização não governamental
  4.  Desenvolvam habilidades de discurso e debate enquanto articulam a posição de seu país sobre os tópicos
  5.  Envolvam-se na construção de um consenso levando em conta o ponto de vista de outros Estados membros
  6.  Descubram maneiras diferentes de agir internacionalmente, pois eles começam a considerar os desafios internacionais como próprios.

      Esse ano o UFRGSMUN acontece dos dias 31 de outubro a 04 de Novembro e alguns alunos da UFPA já estão se organizando pra participar. Ficou interessado? Entre em contato:

Amanda Larêdo98746-1994 - amandalaredo17@gmail.com

Estevão Fragallo - 98259-0786 - estevao.fragallo@gmail.com
Para mais informações acesse:  https://www.ufrgs.br/ufrgsmun/2018/web/

0 pareceres:

Postar um comentário