13 outubro 2018

NOTA DO CADEL EM DEFESA DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO



O Centro Acadêmico de Direito Edson Luís tem um histórico de apoio às lutas sociais e defesa da democracia. Cinquenta anos atrás, Edson Luís de Lima Souto, estudante secundarista, foi assassinado pela ditadura militar durante uma manifestação estudantil. O CADEL carrega, com o nome, o compromisso histórico de lutar por um Estado Democrático de Direito, distante de extremismos autoritários que nos façam repetir as atrocidades que ocorreram no passado - torturas, perseguições políticas e assassinatos. 
A diversidade, a pluralidade e a liberdade são basilares neste CA, de modo que quaisquer ataques a esses ideiais são inaceitáveis em uma democracia. Representamos os estudantes de Direito de uma Universidade pública e diversa: mulheres, homens, brancos, negros, LGBTs, pessoas com deficiência, indígenas e quilombolas! Somos múltiplos, como devemos ser em um Estado que busca a ampliação e a popularização do ensino superior. Portanto, qualquer projeto que atente a essa diversidade vai contra o que acreditamos. 
Vivemos em um momento de polarização e profunda crise institucional, de modo que devemos nos erguer em defesa do Estado Democrático de Direito, que foi conquistado tão arduamente com a nossa Constituinte de 1988. Nosso compromisso é com a justiça e com a defesa dos direitos humanos, e qualquer menção de afronta a esses direitos tão arduamente conquistados ao longo da história é um ataque à democracia. Por isso, nos posicionamos contra qualquer projeto de país que venha carregado de discursos discriminatórios, violentos, extremos e saudosos do regime ditatorial. Nesse momento, precisamos de seriedade e responsabilidade na hora de votar, visando o respeito à nossa Constituição Federal e à manutenção da nossa democracia.

0 pareceres:

Postar um comentário