19 dezembro 2018

Chapa 1 vence as eleições para gestão do CADEL em 2019


A chapa 1 – CADEL Por Você: nossas vozes pela democracia, venceu as eleições para gestão do CADEL em 2019 com 320 votos, contra 175 votos da chapa 2 - Sem Medo de Mudar. Houve, ainda, 9 votos brancos e nulos.

A chapa 1 foi reeleita para o 4º mandato da gestão. “São 3 anos de um trabalho contínuo que vem crescendo e amadurecendo. Em relação às críticas, nós somos abertos. Sempre que for necessário é só conversar conosco. Atualmente, queremos reforçar a questão da Ouvidoria do CADEL para os estudantes que querem realizar críticas de forma mais reservada. Nós realmente queremos ouvir para crescer”, disse Letícia Vieira após o resultado.

Em entrevista, Letícia Vieira, atual Diretora Executiva do CADEL, agradeceu os 320 votos recebidos pela chapa 1, bem como os 175 votos da chapa adversária: “Ficamos extremamente felizes com os 320 votos recebidos pela chapa 1. Agradecer também os 175 votos da chapa 2, pois eles têm suas críticas, o que é super importante para que a gente analise para que o próximo ano seja melhor. Nossa responsabilidade é ajudar e beneficiar um contingente cada vez maior de estudantes, fazer com que o curso de Direito da UFPA seja cada vez mais reconhecido”.

 “A postura do Centro Acadêmico é forte. Temos que trabalhar em nome dos estudantes, fazer com que o Centro Acadêmico se torne cada vez mais conhecido. Nesses 3 anos, fizemos com que o CADEL fosse conhecido nacionalmente. Queremos que nossa força aumente, assim como toda história que possuímos. Fazer com que o CADEL seja a representação, seja a cara do Norte”, observou Letícia Vieira.

Em relação às parcerias e diversidade de estudantes, a atual diretora executiva mencionou: “Nossa gestão possui a característica de ter parcerias, o que é algo que queremos aumentar. Ademais, queremos trazer para os discentes uma aproximação com o mundo profissional. No próximo ano, vamos ter mais alunos plurais na Diretoria. Desde o ano passado, nossa Diretoria é composta majoritariamente por mulheres, mas também queremos uma diretoria com mais negros, indígenas, quilombolas, PCD’s e LGBT’s, pois nosso curso é diverso e não podemos nos afastar disso para fazer um Centro Acadêmico melhor”.

0 pareceres:

Postar um comentário